É possível financiar um imóvel sem entrada?

Tempo de leitura: 5 minutos

Podemos dizer que adquirir a própria casa é um desejo da grande maioria dos brasileiros, no entanto, este processo pode se tornar um pouco difícil devido a diversos fatores. Sendo assim, é comum que surja a dúvida se é possível financiar um imóvel sem entrada.

Normalmente, para que esse tipo de negociação seja aprovada, os bancos exigem que cerca de 30% do valor do bem adquirido seja dado como entrada. Porém, por se tratar de um valor alto, nem todo mundo possui essa quantia em mãos. 

Entretanto, esse não deve ser considerado como um empecilho, uma vez que há algumas linhas de crédito que permitem que o valor da propriedade seja 100% financiado. É importante lembrar que para ser aprovada, é necessário seguir algumas especificações.

Portanto, como este é um assunto que desperta muita curiosidade e também dúvidas, trouxemos um post completo para que você entenda como é possível financiar um imóvel sem entrada.

É realmente possível financiar um imóvel sem entrada?

É possível financiar um imóvel sem entrada, porém é preciso considerar que essa possibilidade sofre com algumas limitações importantes. 

Na grande maioria dos casos, o valor será descontado de algum fundo, seja ele o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) ou até mesmo da própria poupança. Isso acontece pelo fato de que os bancos financiam até 80% do valor do bem em questão, de maneira que o interessado terá que arcar de alguma forma com o restante.

Financiamento através do Sistema de Financiamento Habitacional (SFH)

É possível financiar um imóvel sem entrada através do Sistema de Financiamento Habitacional (SFH). Para isso, será aprovado um financiamento de até 80% do valor total do imóvel. 

Nesse caso, o valor restante deverá ser pago antes de finalizar o processo de contratação com a instituição financeira. Para isso, é possível optar por utilizar o saldo do FGTS para realizar o pagamento. 

Porém, é preciso prestar atenção, uma vez que existem algumas regras para que esse valor possa ser usado: 

  • A propriedade deve estar localizada no município ou na região metropolitana onde o interessado mora ou trabalha;
  • O indivíduo não pode possuir um financiamento em andamento pelo SFH;
  • O imóvel em questão precisa estar localizado na região urbana e precisa ser residencial;
  • O imóvel a ser obtido não pode ter sido comprado utilizando recursos do FGTS há menos de 3 anos a partir do seu registro.

Embora seja vantajoso para quem não possui o valor exigido pelas mãos, vale a pena lembrar que esse processo normalmente tem taxas de juros mais altas. Portanto, avalie os prós e contras antes de tomar uma decisão.

É possível financiar um imóvel sem entrada?

Financiamento através da construtora

Caso a opção de financiar o imóvel através de uma instituição bancária não seja plausível, há ainda uma outra possibilidade. Para isso, a negociação deverá ser realizada diretamente com a construtora. 

Todo o processo de análise, simulação e aprovação funciona de maneira bem semelhante ao processo citado no tópico anterior, sendo que a transação pode ou não ser efetivada.

Caso tudo saia conforme esperado, o saldo do FGTS também será utilizado, de maneira que é preciso que o valor presente seja correspondente a pelo menos 20% do valor do imóvel.

Além disso, é preciso que a contribuição do trabalhador para este fundo tenha sido feita por pelo menos 3 anos. 

Parcelamento da entrada

Uma estratégia interessante para conseguir pagar a entrada do financiamento, sem precisar pagar o valor de uma só vez, é por meio do parcelamento deste. Para ter acesso a essa condição é necessário que a negociação seja realizada diretamente com a construtora responsável.

Essa facilidade pode ser obtida, principalmente em casos onde a propriedade está sendo vendida na planta, o que faz com que algumas condições especiais de pagamento sejam ofertadas. 

Programa Casa Verde Amarela 

Outra opção interessante pode ser financiar o seu imóvel através do programa do governo Casa Verde Amarela. Para quem não conhece, o projeto teve origem há alguns anos, ficando conhecido como Minha Casa Minha Vida e hoje apresenta algumas modificações.

Para ter acesso às regras de funcionamento da mesma, é preciso ler o regulamento, sendo que um dos detalhes mais importantes é que todos os trâmites são feitos com base na renda familiar do proponente.

Assim, famílias que possuam renda mensal de até R $7 mil reais, podem optar pelo Minha Casa Verde e Amarela. Além disso, pessoas com renda familiar abaixo de R $4 mil reais por mês podem obter subsídios.

Para saber mais informações, basta acessar o site ou até mesmo se dirigir até uma agência da Caixa.

Qual é a melhor opção de financiamento sem entrada? 

Agora que você já sabe que é possível financiar um imóvel sem entrada, você deve estar se perguntando qual é a melhor opção. 

Como podemos ver, algumas opções são bem parecidas, como é o caso do SFH e da negociação diretamente com a construtora, uma vez que ambas utilizam o FGTS como fonte para o pagamento da entrada.

De toda forma, para que possa tomar a decisão que mais irá beneficiar o seu perfil, é necessário antes realizar uma análise sobre cada uma das opções aqui apresentadas. Só assim será possível escolher a condição que mais se encaixa no seu orçamento.

Caso nenhuma das opções sejam válidas para você no momento, vale ainda começar um planejamento. Estude todas as possibilidades e vantagens que cada modalidade pode te oferecer.

O Blog Agenciou possui diversos materiais detalhados sobre o assunto e que podem te ajudar e muito nessa missão. Vale a pena conferir!

Facebook Comments

[wpdevart_facebook_comment/* Para remover esta mensagem, instale e configure o plugin Facebook Comments WordPress (https://wordpress.org/plugins/comments-from-facebook/) em "Plugins > Adicionar Novo" */]