Como investir em imóveis

Tempo de leitura: 7 minutos

Os imóveis são os ativos mais estimados no Brasil, portanto o investimento nesses ativos é a preferência entre os brasileiros. Nesse artigo apresentaremos alguns dos tipos de investimento em imóveis que existem atualmente, como o investimento direto em imóveis e o investimento através de fundos imobiliários.

Ainda, apresentaremos detalhes que devem ser considerados na hora da escolha do tipo de investimento, as opções de investimentos dentro desses dois tipos e, também, os benefícios e alguns cuidados que devem ser tomados com cada investimento.

como investir em imóveis

A CULTURA DO INVESTIMENTO IMOBILIÁRIO

O interesse e apreço pelo investimento imobiliário no Brasil é uma questão cultural e muitas vezes é passada de pai para filho nas famílias brasileiras. Afinal, trata-se de uma forma de construir um patrimônio seguro e lucrativo com certa estabilidade e um bom histórico de ganho que teve bom desempenho frente à instabilidade econômica presente no Brasil na década de 80 e 90, conhecida como a época da hiperinflação.

Independente se forem empreendimentos residenciais, comerciais, terrenos ou loteamentos, imóveis além de serem uma das formas mais tradicionais de investimento, como dito anteriormente, também são considerados os mais seguros dentro da classe de investimentos.

No cenário hiperinflacionado em que os preços de produtos e serviços subiam descontroladamente dia após dia, investir em imóveis foi uma ótima forma de proteger o dinheiro da inflação.

Isso acontece, pois, o setor da construção civil possui um índice de preços próprio que mede os efeitos da inflação, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC). Ao reajustar preços pelo INCC, é atualizado o valor do dinheiro e neutralizada a inflação. Por isso, alocar dinheiro em imóveis é uma das formas de se proteger da inflação.

Apesar da diversidade na área de investimentos em imóveis, não existe uma aplicação que seja melhor do que as outras, pois tudo depende dos objetivos, perfil financeiro, disponibilidade de valores, e da realidade do investidor.

a cultura do investimento imobiliário

INVESTIMENTO DIRETO EM IMÓVEIS

O investimento direto em imóveis é a modalidade mais tradicional e conhecida do mercado. Nesse tipo de aplicação, o investidor compra um imóvel com o intuito de rentabilizá-lo de alguma maneira.

Ainda, existem vários modelos dentro dessa área, são alguns desses comprar na planta para revenda, comprar um imóvel com o intuito de locação e, também, gestão ativa. Neste último, o investidor adquire o imóvel faz uma reforma, com várias melhorias e depois revende por um valor superior.

São algumas vantagens desse tipo de investimento:

  • Flexibilidade: a aplicação direta em imóveis é muito flexível pois o investidor escolhe os detalhes do imóvel desde o terreno até às possíveis reformas e os valores de venda.
  • Baixa volatilidade: o investimento em imóveis não sofre com quedas bruscas dos preços, por isso é uma das formas mais seguras.

Apresentadas as modalidades do investimento direto em imóveis e algumas de suas vantagens é importante frisar que, duas principais características devem ser levadas em consideração na escolha do imóvel a ser investido, a localização e a arquitetura do imóvel.

Acerca da localização, é de extrema importância levar em consideração os bairros com maior potencial na hora de escolher um imóvel para investir. É ideal analisar os bairros que têm uma tendência de valorização, bairros menos maduros ou que passaram por mudanças recentes que podem impulsionar a região, como o surgimento de comércios e empresas. Os planos do poder público para a região, como a abertura de hospitais também deve ser observado.

Outra questão é a arquitetura e a construtora responsável pelo imóvel. É de extrema importância procurar o histórico da construtora antes de fechar o negócio para evitar problemas futuros.

É importante que o investidor escolha um imóvel que tem a arquitetura e o design como um de seus diferenciais. Isso lhe trará um ativo escasso e único no mercado e ajudará na valorização.Apesar de muitas vantagens e de todo o tradicionalismo, investir diretamente num imóvel exige um grande capital e, por isso, muitas vezes é uma modalidade de investimentos inacessível para muitos investidores.

Por essa questão e para esses investidores que, muitas vezes não tem capital suficiente para investir diretamente em imóveis, existem outras possibilidades que serão apresentadas a seguir.

investimento direto em imóveis

INVESTIMENTO INDIRETO EM IMÓVEIS

Dentro dessa área dos investimentos está presente o Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs), um agrupamento de diversos investidores, que juntam seu dinheiro para adquirir investimentos que, sozinhos, não teriam capacidade de adquirir, ou seja, uma forma de investir em imóveis sem ter um capital muito grande para aplicar.

Ao investir nos fundos imobiliários o investidor tem menos trabalho, porque não paga pelo investimento total em um imóvel.

O funcionamento do FII é a mesmo de um fundo de investimentos, constituído de cotas. Têm como característica principal a obrigatoriedade de aplicar pelo menos 75% de seu patrimônio em imóveis ou títulos e valores mobiliários do setor imobiliários.

Esse fundo oferece mais liquidez do que o investimento em imóveis e tem sua renda variável. Ainda, esse investimento pode ser um shopping center, prédio comercial, uma agência bancária, um hospital entre outros.

Esse fundo oferece mais liquidez do que o investimento em imóveis e tem sua renda variável. Ainda, esse investimento pode ser um shopping center, prédio comercial, uma agência bancária, um hospital entre outros.

São algumas vantagens do investimento através de fundos imobiliários:

  • Possibilidade e facilidade de investir quantias pequenas.
  • Menor custos de transação

Os fundos imobiliários também contam com algumas desvantagens como por exemplo: possuem maior volatilidade, o investidor corre o risco de investir em uma bolsa que tenha uma gestão que promova gastos desnecessários ou que faça mal investimento e, também, o investidor corre o risco de que haja inadimplência por parte dos inquilinos o que pode interferir no retorno desse investimento.   

Além desses meios que foram apresentados e detalhados acima, ainda existem vários outros meios de investimentos como a LCI, Letra de Crédito imobiliário, que é utilizada por instituições financeiras para captar recursos com intuito de financiar crédito ofertado ao setor imobiliário, o CRI, Certificado de Recebíveis Imobiliário, um título lastreado em créditos imobiliários, entre outros.

Ainda, é importante frisar dois pontos que devem ser observados na hora de se investir indiretamente em imóveis, são eles, a liquidez e o risco que o investidor corre com tal investimento. Quando o investidor precisa de retornos rápidos ele precisa aplicar em investimentos que tenham uma liquidez em curto prazo.

investimento indireto em imóveis

CONCLUSÃO

Por fim, é de clareza geral que os imóveis são os ativos mais estimados no Brasil e que o investimento imobiliário é, portanto, a preferência entre os brasileiros.

Nesse artigo apresentamos alguns dos tipos de investimento em imóveis que existem atualmente e orientamos acerca dos cuidados que devem ser analisados na hora de uma aplicação imobiliária.

Ainda, apresentamos os benefícios e desvantagens que devem ser levados em consideração com cada tipo de investimento. 

Não esqueça que estamos aqui para ajudar, qualquer dúvida ou sugestão deixe um comentário! Obrigada!

Facebook Comments

[wpdevart_facebook_comment/* Para remover esta mensagem, instale e configure o plugin Facebook Comments WordPress (https://wordpress.org/plugins/comments-from-facebook/) em "Plugins > Adicionar Novo" */]